Siga-nos nas redes sociais

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Como funcionam as telas verdes do cinema?

O chroma key – popularmente conhecido como “tela verde”, é uma ferramenta bastante popular no ramo cinematográfico e televisivo durante a confecção de super produções da indústria. É bastante provável que você já tenha assistido algum filme de Hollywood que utilizou essa técnica para trazer mais versatilidade para a película.


Além disso, essa é uma ferramenta extremamente útil para os produtores que pretendem usar imagens artificiais para compor seus cenários, evitar grandes deslocamentos de estúdios e querem mais liberdade para brincar com a imaginação. Mas você já se perguntou como essa tela verde funciona? A gente preparou um artigo especial para explicar!

Como funcionam as telas verdes do cinema?

De forma prática, o efeito da tela verde (chroma key) é o nome dado para a técnica e aplicabilidade de substituir o cenário de uma produção audiovisual por uma imagem ou vídeo adaptado. Além disso, como é necessário isolar os atores e objetos cenográficos do resto, normalmente utilizam-se telas de cor neutra no fundo para facilitar o processamento do computador.

Por essa razão, é relativamente natural observamos os famosos fundos verdes, azuis ou até mesmo vermelhos quando olhamos os bastidores das gravações de qualquer obra. Do lado da técnica, os editores podem substituir a cor sólida por outra imagem. Isso é um dos motivos para que os cineastas consigam gravar uma cena no espaço sem necessariamente viajar para fora da Terra.

O chroma key é fácil de ser implementado, inclusive em live streaming na Twitch, YouTube, Trovo, etc. Atualmente, boa parte dos softwares de edição de vídeo profissional possui ferramentas para utilizá-lo e facilitar o trabalho manual de seus usuários — como são os casos de Adobe Premiere Pro, Final Cut Pro e Magix Vegas.


Como funcionam as telas verdes do cinema?

Conforme mencionado antes, o uso da tela verde na indústria é relativamente ótimo para reduzir as despesas de uma produção audiovisual, evitar deslocamentos desnecessários e elevar a capacidade criativa de uma obra. Diversos quadros que não poderiam ser filmados em um cenário tradicional podem ser gravado por meio desse recurso, ofertando dinamismo e sofisticação ao trabalho.

Contudo, não impede de alguns problemas surgirem em decorrência do uso das telas coloridas. É relativamente provável que a imagem tenha uma perda estética considerável e simplesmente deixe de parecer real. Sendo assim, por mais que você use um fundo de altíssima qualidade, ele pode se tornar destoante do restante.

Por outro lado, a utilização do chroma key fornece menos opções de iluminação para as cenas. Isso significa que, caso não seja feita uma correção na pós-produção, existe a chance da montagem final parecer muito forçada ou distante da realidade para os olhos do público, sendo aquela coisa bem forçada.

Você sabia como funcionava as famosas telas verdes do cinema? Compartilhe com os amigos!


Sobre o Autor

Meu nome é Larissa Moreno, tenho 28 anos, moro em Porto - Portugal, sou redatora profissional e por aqui no Coliseu Geek vou escrever sobre cinema e games. Busco sempre trazer curiosidades e dicas que vão ajudá-lo no cotidiano. Amo o universo da Marvel e as curiosidades nos bastidores de produção da sétima arte da humanidade.

Visualizar comentários

Veja o que recomendamos do nosso Coliseu para você:

4 filmes mais caros da história do cinema4 filmes mais caros da história do cinema

Cinema

Não há dúvidas de que o mercado de filmes de Hollywood é bilionário e cresce a cada ano que passa, mas você tem ideia...

Cinema

Assistir a um bom filme no cinema sem dúvidas é uma das melhores experiências. Mas você já parou para pensar qual seria o melhor...

CinemaCinema

Cinema

Diversas pessoas não concebem sua vida sem os filmes e séries em tempos atuais, mas apenas os verdadeiros fãs conhecem os detalhes da criação...

Cinema

Realizar a produção massiva de filmes é algo que resulta num trabalho gigantesco aos envolvidos, mas que ao mesmo tempo, além de contar histórias...